Translator Disclaimer
1 December 2014 Registro de Callicebus cinerascens (SPIX, 1823) no Médio Vale Do Guaporé, Rondônia, Brasil
Author Affiliations +

Na compilação de dados realizada por van Roosmalen et al. (2002), a distribuição geográfica de Callicebus cinerascens (Spix, 1823) era restrita ao interflúvio Tapajós-Juruena e Aripuanã-Roosevelt-Madeira, ignorando o registro de Miranda-Ribeiro (1914) para o sul do estado de Rondônia. Recentemente, Sampaio et al. (2012) registraram esta espécie em Vila Bela da Santíssima Trindade e Pontes e Lacerda no estado de Mato Grosso, e em Vilhena no estado de Rondônia. Esses registros ampliaram consideravelmente a extensão da distribuição geográfica da espécie, à qual alcança a margem direita do rio Guaporé. Souza et al. (2013) observaram um grupo com dois indivíduos na floresta do Campus de Colorado D'Oeste do Instituto Federal de Ciências e Tecnologia de Rondônia — IFRO, estendendo a distribuição da espécie mais ao sul do estado de Rondônia.

Figura 1.

Mapa da distribuição geográfica de C. cinerascens; a área cinza representa a distribuição proposta por van Roosmalen et al. (2002), triângulo mostra o registro da espécie em Rondônia apresentado por Sampaio et al. (2012) e o círculo representa o novo registro no Vale do Guaporé, Pimenteiras, RO.

f01_210.jpg

Callicebus cinerascens é um primata neotropical muito pouco estudado (Sampaio et al., 2012). As informações recentes descritas por Sampaio et al. (2012) e Souza et al. (2013) demonstram que a espécie carece de informações básicas. Este trabalho relata a ampliação da área de ocorrência da espécie na porção mais ocidental de sua distribuição geográfica, o vale do Guaporé Rondoniense.

A área de registro de C. cinerascens é caracterizada por floresta de terra firme do tipo Amazônica, Ombrófila Aberta (RadamBrasil, 1978), em paisagem altamente fragmentada principalmente pela substituição da floresta por plantações de soja e pastagens. A observação foi realizada de forma oportunista durante visita à região com um esforço amostrai de 26 h. A identificação da espécie foi realizada com base na diagnose e fotografias publicadas por van Roosmalen et al. (2002) e Sampaio et al. (2012).

Um grupo com três indivíduos adultos foi observado na borda de um fragmento florestal contíguo à Área de Proteção Permanente (APP) do Sítio do Renato na margem direita do rio Guaporé (13°29′26,5″S, 61°55′43,5″O, altitude 183,1 m a.n.m.m.), município de Pimenteiras do Oeste, médio Vale do Guaporé Rondoniense (Fig. 1), por volta das 16:00 do dia 2 de julho de 2013. É possível que este seja o limite ocidental de distribuição de C. cinerascens, pois não há registro da espécie para além dos extensos campos alagados do Parque Estadual Corumbiara (Gusmão e Aguiar, 2013).

Referências

1.

A. C. Gusmão e K. M. O. Aguiar 2013. Registros de Callicebus cf. moloch (Hoffmannsegg, 1807) de 2008 a 2013 para revisão da distribuição geográfica no estado de Rondônia. Em: II Congresso Latino Americano e XV Congresso Brasileiro de Primatologia , p. 346. Sociedade Brasileira de Primatologia, Recife. Google Scholar

2.

A. Miranda Ribeiro 1914. História natural zoologia. Mamíferos. Comissão de Linhas Telegráficas Estratégicas de Mato-Grosso ao Amazonas, Anexo 5: 1–49. Google Scholar

3.

RadamBrasil. 1978. Geologia, Geomorfologia, Pedologia, Vegetação e Uso Potencial da Terra. Vols. 1–34. Departamento Nacional de Produção Mineral, Brasília. Google Scholar

4.

R. Sampaio , J. C. Dalponte , E. C. Rocha , R. O. E. Hack , A. C. Gusmão , K. M. O. Aguiar , A. A. Kuniy e J. S. Silva Junior 2012. Novos registros com uma extensão da distribuição geográfica de Callicebus cinerascens (Spix, 1823). Mastozool. Neotrop. 19: 159–164. Google Scholar

5.

L. S. Souza , A. M. Silva , M. R. Souza , T. B. Alencar , A. C. Gusmão e F. H. Aguiar-Silva 2013. Registros de ocorrência de Callicebus cinerascens (Spix, 1823) no sudeste de Rondônia: contribuição ao conhecimento sobre sua distribuição geográfica. Em: II Congresso Latino Americano e XV Congresso Brasileiro de Primatologia , p. 286. Sociedade Brasileira de Primatologia, Recife. Google Scholar

6.

M. G. M. van Roosmalen , T. van Roosmalen e R. A. Mittermeier 2002. A taxonomic review of the titi monkeys, genus Callicebus Thomas, 1903, with the description of two new species, Callicebus bernhardi and Callicebus stephennashi, from Brazilian Amazonia. Neotrop. Primates 10: 1–52. Google Scholar
Almério Câmara Gusmão and Thatiane Martins da Costa "Registro de Callicebus cinerascens (SPIX, 1823) no Médio Vale Do Guaporé, Rondônia, Brasil," Neotropical Primates 21(2), 210-211, (1 December 2014). https://doi.org/10.1896/044.021.0213
Published: 1 December 2014
JOURNAL ARTICLE
2 PAGES


SHARE
ARTICLE IMPACT
Back to Top